CONSULTA PÚBLICA SOBRE A ATUALIZAÇÃO DO PROTOCOLO DE PROFILAXIA PRIMARIA
março 29, 2020

Para a ABRAPHEM, a saúde e a segurança das pessoas com hemofilia e outras coagulopatias hereditárias, durante a pandemia do Coronavírus, são prioridade.

Portanto seguem informações específicas sobre hemofilia e Coronavírus no Brasil.

 

1. EM RELAÇÃO AO CONTÁGIO:

Pessoas com distúrbios hemorrágicos hereditários geralmente não estão com o sistema imunológico comprometido e não correm maior risco de infecções virais, como o Covid-19.

No entanto, se infectados pelo coronavírus, podem apresentam maior risco de complicações, pois há risco de pequenas hemorragias na orofaringe (garganta) e traqueia.

 

2. MEDIDAS PREVENTIVAS:

Além de todas as medidas de higiene e isolamento social, preconizadas pelo Ministério da Saúde (https://coronavirus.saude.gov.br/sobre-a-doenca#como-se-proteger ), se você ainda não está em profilaxia com fatores de coagulação, verifique com seu hematologista a possibilidade de iniciar imediatamente.

Mantenha os protocolos de autocuidado e o tratamento de profilaxia exatamente conforme prescrito. Há evidências tanto de aumento do risco de trombose quanto aumento dos sangramentos, em pacientes com infecção pelo coronavírus.

 

3. NO CASO DE CONTRAIR A COVID19:

No caso de estar infectado pelo coronavírus, comunique imediatamente o médico sobre sua coagulopatia e siga as orientações da equipe de saúde.

Comunique também, o hematologista do seu hemocentro ou CTH sobre seu diagnóstico e tratamento prescritos para a covid19.

No caso de necessitar de internação, o médico da unidade de saúde onde for internado e seu hematologista devem estar em estreita colaboração. Há alguns relatos de alteração na coagulação em pessoas com quadro grave de coronavírus, portanto, é importante que a equipe de saúde esteja ciente de que você possui hemofilia ou outro distúrbio na coagulação, caso precise de internação.

Certifique-se de que você tem o contato de seu CTH para oferecer à equipe de saúde do hospital e informe ainda os nomes dos profissionais que te atendem. Sempre que possível, tenha o celular de algum dos membros da equipe do seu CTH para o caso de uma emergência.

A Federação Mundial de Hemofilia orienta que “ Se você tiver uma infecção por COVID-19, alguns médicos sugerem terapia profilática e manutenção de níveis mais altos de fator de coagulação como precaução contra sangramento nos pulmões devido a danos potencialmente graves infligidos pelo SARS-CoV-2. Tossir ou assoar o nariz com força podem criar aumento da pressão sanguínea no cérebro, o que pode levar a sangramento. Existem relatos de casos que fornecem evidências para apoiar esta declaração.”

 

4. EM RELAÇÃO ÀS VISITAS AOS HEMOCENTROS E CTHs:

1. Na ocorrência de um sangramento, se você estiver com sintomas de gripe ou tiver tido contato com algum infectado pelo covid19, TELEFONE para o hemocentro para receber as orientações sobre como tratar este sangramento.

2. Em caso de internações (por qualquer motivo), o Hemocentro deve ser contatado imediatamente para que o fator seja enviado para unidade hospitalar em que você se encontra.

3. De acordo com informações obtidas com a Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados (CGSH) não há, até o momento, qualquer determinação do Ministério da Saúde para alteração no horário de funcionamento dos Hemocentros e Centros de Tratamentos de Hemofilia(CTH) ou de alteração nos atendimentos. No entanto, cada Hemocentro e CTH é autônomo para alterar sua rotina, caso entenda necessário. Por isso, se você tiver qualquer dúvida sobre horários, consultas, coleta do fator ou outra questão, entre em contato diretamente com seu CTH pelo telefone, no horário de funcionamento deste.

 

5. SOBRE A DISTRUBUIÇÃO DE PRÓ-COAGULANTES:

1. Na nota informativa Nº01/2020, sobre Coronavírus e Doenças Hemorrágicas Hereditárias, de 19/03/2020, a Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados (CGSH) orienta os Centros de Tratamento a dispensar os concentrados de fator de coagulação, assim como os demais medicamentos pró-coagulantes, para uso domiciliar em quantidade suficiente para um periodo de 60 dias, reduzindo assim a circulação dos pacientes e familiares durante o periodo da pandemia.

Para buscar o fator no hemocentro, não devem ir pessoas que tenham qualquer sintoma de gripe ou tenham tido contato com alguém diagnosticado com Coronavírus. Avise o Hemocentro que outro familiar ou amigo, buscará a medicação.

 

6. QUANTO À SEGURANÇA DOS PRODUTOS PLASMÁTICOS

Quanto aos produtos plasmáticos para tratamento de distúrbios hemorrágicos, a Associação Terapêutica às Proteínas Plasmáticas (PPTA) não considera que o vírus COVID-19 seja motivo de preocupação com a segurança das terapias com proteínas plasmáticas fabricadas pelas empresas membros do PPTA, pois estas são inativadas com métodos de pasteurização ou calor seco, sendo algumas ainda submetidas a processos de nanofiltração.

As empresas que fornecem os concentrados de fator adquiridos pelo Ministério da Saúde do Brasil são as mesmas do PPTA e os produtos adquiridos passam obrigatoriamente por seguros processos de inativação.

 

Fonte:

Orientações sobre a Epidemia de Coronavírus para pessoas com deonças raras e seus cuidadores – Rede Raras – Observatório de Doenças Raras e equipe de especialistas.

https://news.wfh.org/covid-19-coronavirus-disease-2019-pandemic-caused-by-sars-cov-2-practical-recommendations-for-hemophilia-patients/

DOE