Como comunicar aos pais de crianças com hemofilia sobre ocorrências de sangramentos e traumas

Os pais da criança com hemofilia devem ser comunicados imediatamente em caso de traumas que possam levar a sangramentos maiores.

São considerados sangramentos maiores os que ocorrem em:

  • Trato gastrointestinal (estômago e intestinos);
  • Cabeça, tórax e abdômen (por lesionarem órgãos vitais);
  • Região do pescoço e garganta (porque podem levar à obstrução na respiração);
  • Músculo iliopsoas, panturrilhas e antebraços (por lesão de vasos e nervos devido à compressão)

Traumas em qualquer destas regiões, acompanhados de um dos sintomas abaixo, são situações de emergência.

Sintomas de sangramento intracraniano:

  • Dor de cabeça
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Irritabilidade
  • Sonolência
  • Convulsões
  • Perda da consciência
  • Dificuldade de caminhar
  • Perda da coordenação motora
  • Rigidez no pescoço

Em situações de sangramentos, é imperativo iniciar o tratamento de imediato, envolvendo a reposição de fatores e a obtenção de acompanhamento médico especializado. É essencial encaminhar o paciente rapidamente para o centro especializado em hemofilia mais próximo ou, alternativamente, procurar assistência em um serviço médico de urgência. Ao buscar ajuda, é fundamental comunicar explicitamente que se trata de uma pessoa com hemofilia, garantindo assim uma abordagem de cuidado apropriada e específica para essa condição médica.